Fundação Macaé de Cultura

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Notícias Notícia Cursos da Emart são portas abertas para as artes

Cursos da Emart são portas abertas para as artes

E-mail Imprimir

Cursos da Emart são portas abertas para as artes

A vocação para as artes em especial a música é notável em Macaé, o que se confirma todos os anos pela contabilização crescente de matrículas na Escola Municipal de Artes Maria José Guedes - Emart. Os cursos oferecidos na escola são portas abertas para quem quer aprender Música, Teatro e Pintura. O ensino é totalmente gratuito e oferece diversas modalidades.

Nos cursos livres se matricularam esse ano em torno de 580 alunos. Os cursos técnicos profissionalizantes devem formar os 45 inscritos nas turmas de Teatro e Música. E ainda há os que aguardam na fila de espera pela oportunidade de uma nova vaga. A escola é administrada pela Secretaria Municipal de Cultura e está em funcionamento no Centro Macaé de Cultura.

Veja a seguir a listagem completa dos cursos oferecidos pela Emart:

Curso Livre de Iniciação Musical - Destinado a candidatos a partir de 13 anos. Todas as aulas são em grupos e o aluno deve optar por um instrumento musical e uma disciplina de teoria da música. O curso tem duração de 1 ano. As aulas são de piano, teclado, violão, guitarra, violino, violoncelo, saxofone, flauta transversa, trompete, trombone, percussão, bateria, baixo elétrico, cavaquinho, e canto.

Curso Livre de Iniciação Musical para Crianças: Para crianças a partir de sete anos de idade até 12 anos de idade, e contempla a escolha de um instrumento musical. As aulas podem ser individuais ou em grupos pequenos. Os instrumentos oferecidos para esta modalidade são: teclado, canto, flauta-doce, violino, e bateria. O Curso tem duração de 2 anos.

Curso Livre de Teatro: Destinado a todas as idades, o Curso Livre é ideal para quem procura uma atividade teatral introdutória e recreativa. As aulas acontecem uma vez na semana, com duração média de duas horas cada. O Curso tem duração de 1 ano.

Curso Livre de Pintura: O Curso Livre de Pintura em Tela atende a crianças a partir de 12 anos de idade e adultos. O Curso tem duração de um ano e promove um encontro por semana com duração de duas horas. Ao final do ano há uma exposição mostrando o trabalho de todos os alunos participantes.

Cursos Técnicos atendem quase 50 alunos

Instrumento Musical/Canto - Profissionalizante, o curso atende aos alunos com experiência técnica e teórica na área de música. Possui uma grade curricular específica composta pela escolha de um instrumento musical ou canto, além de algumas disciplinas obrigatórias como prática de grupo, harmonia, improvisação, percepção musical, história da MPB, entre outras. A conclusão é em três anos.

Curso Técnico de Arte Dramática (ênfase em Interpretação e Literatura Dramática) - A modalidade é para quem já tem alguma experiência e quer aprofundamento. Oferece disciplinas práticas (Interpretação), teóricas (História do Teatro Mundial e Brasileiro e Literatura Dramática) e técnicas (Maquiagem, Iluminação, Cenografia, Figurino). Até o final do curso, o aluno passará por duas montagens teatrais, uma leitura dramatizada e uma peça encenada, ambas apresentadas ao público. O ingresso no curso prevê avaliação. A duração mínima é de dois anos, e a máxima é de quatro anos.

Jornalista: Marilene Carvalho

 

Aulas de Canto

 

Notas

Macaé promove segundo Seminário sobre Violência

O segundo Seminário sobre Violência, promovido nesta quarta-feira (29), reuniu 160 participantes e colocou em pauta a prevenção de violências contra o sexo feminino, a equidade e a ideologia de gênero machista. O evento, organizado pela prefeitura, aconteceu das 9 às 13 horas e de 14 às 18 horas, no Auditório Cláudio Ulpiano, na Cidade Universitária. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Cidadania, a Coordenadoria de Políticas para Mulheres e o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) foram responsáveis pela programação.

A importância do seminário foi destacada pela Secretária de Desenvolvimento Social, Tatiana Pires. "A violência está em toda parte, em todas as classes sociais, não está restrita à raça, cor de pele, religião. O município tem equipamento de proteção para acolher a mulher vítima de violência, que vem fragilizada, mas é atendida por um trabalho de rede de modo a garantir a essa mulher a segurança", disse a secretária.

Satisfeita com a adesão pública ao evento, a coordenadora de políticas para mulheres e do Ceam, Jane Roriz, evidenciou os dados: em 2016 foram 3.921 atendimentos sociais, psicológicos e jurídicos pela equipe técnica, formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados, referenciados por algum órgão que atende as mulheres ou por demanda espontânea.

Fonte: Equipe da SECOM