Fundação Macaé de Cultura

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Notícias Notícia História de Mota Coqueiro marca o Dia do Museu no Solar dos Mellos

História de Mota Coqueiro marca o Dia do Museu no Solar dos Mellos

E-mail Imprimir

WhatsApp Image 2017-05-19 at 13.05.52

 

O Solar dos Mellos foi palco nesta Quinta (18) de mais uma apresentação referente a história de Mota Coqueiro, em comemoração ao Dia do Museu. Dessa vez entraram em cena os alunos da Escola de Artes Maria José Guedes - EMART, que fazem parte da Cia de Teatro Musicado, com direção de Márcio Gonçalves, que também é o responsável pela coordenação de teatro da EMART, e assistência de direção da atriz Cláudia Bispo.

A história do rico fazendeiro Manuel da Mota Coqueiro, apelidado de "A Fera de Macabu",  foi apresentada de forma dinâmica e rica de expressões pela Cia de Teatro Musicado deixando a plateia atenta em cada detalhe. Mota Coqueiro foi condenado a morte por ter - supostamente- mandado matar toda uma familia de colonos residentes em suas terras, caso que ficou famoso no país, porque muitos o consideraram  inocente.

 

- Que lindo, fascinante e atraente essa versão da história do Mota Coqueiro. Muito bom ver atores ainda novos envolvidos com a arte e todos muito bons em cena e passando, em pouco tempo, toda a essência desse episódio que marcou  Macaé. Parabéns aos envolvidos. Belo espetáculo. Pontuou José Silva, professor, que por longos anos lecionou História no Colégio Luís Reid.

O diretor de Teatro da Emart e também responsável pelo texto e direção do espetáculo, Márcio Gonçalves, graduado em artes cênicas, interpretacão e direção teatral, enfatiza a qualidade dos atores da Cia, e dedicação dos mesmos a arte e revela que muitos trabalhos bons sairão dessa equipe, incluindo a peça Histórias de Macahé em comemoração a Macaé, no seu aniversário.

- Além da peça Histórias de Macahé, faremos também a terceira edição da Exposição fotográfica - Antropologia Urbana - Olhar Urbano Sobre Macaé, tudo isso em comemoração a cidade. -Completa Márcio.

O elenco da esquete é formado por Adriano Uzah, Bianka Luvik, Carol Haber, Flávio Xavier, Léo Mendes, Raphael Miranda e o Mota Coqueiro da noite foi o ator Júnior Moreno - Capixaba e em Macaé há quatro anos trabalhando com teatro-, revelou sua emoção em estar ali no quintal do Solar dos Mellos dando vida a esse famoso personagem. "Sensação única estar aqui no Dia do Museu retratando essa história intrigante. Bom demais fazer o público de hoje refletir sobre o tema. Estou ainda em êxtase com esse trabalho envolvente, enriquecedor e satisfatório. Obrigada a Cultura do Município por oportunizar e acreditar em nosso trabalho" - Colocou Moreno.

Para Jaqueline Costa Lima, diretora da EMART, é muito gratificante ver tudo acontecendo: "Formação da Cia de Teatro, apresentações, músicas pela cidade através dos projetos. Sei que ainda há muito o que fazer, mas o trabalho diário e contínuo faz com que a colheita seja satisfatória. Agradeço toda equipe por essa dedicação, trabalhar com Arte é sublime! - disse Jaqueline.

O retorno da plateia foi de imediato, em sua maioria macaense, notava-se o entusiasmo. Nela estavam, também, a Secretária Municipal de Cultura Tânia Jardim, a Secretária Adjunta de Patrimônio, Gisele Muniz, o Subsecretário de Cultura do Estado, Aldo Mussi junto com o Secretário Estadual de Cultura, André Lazaroni.

- Quanta emoção estar no quintal do Solar, vendo a cultura acontecer. Parabéns a equipe da Cultura. É visível o trabalho que estão realizando em Macaé.  -Pontuou Aldo Mussi.

Para Lanzaroni, "a Cultura é o antídoto para a crise, parabéns a Cultura de Macaé pelo trabalho construído e realizado. Estamos estabelecendo parcerias para dinamizar e impulsionar as ações culturais nos municípios. Esse vínculo muito mais consistente com a Cultura de Macaé, através da Tânia Jardim, faz a diferença" - Disse.

A Secretária Tânia Jardim enfatizou, mais uma vez, a importância da democratização da Cultura e informou, que além da Emart, muita coisa está acontecendo na cidade.

- Temos hoje várias vertentes culturais, de trabalho diário com a comunidade que vai de projetos nos bairros até ações em praças públicas. Semanalmente tem o Benê La, Imbetiba com Cultura e Música Todo Dia. A Cultura acontecendo, o Dia do Museu foi um marco esse ano, com essa maravilhosa apresentação sobre Mota Coqueiro, exposições, palestras, por fim, é muito gratificante ver o trabalho em equipe realizado desta forma - Registrou Tânia.

Além da esquete sobre Mota Coqueiro, outras atividades também foram realizada, palestra sobre pena de morte com a mestranda Barbara Benevides, mostras, exposições, teses e bibliografias. O Solar dos Mellos fica na Rua Conde de Araruama, 248, Centro.

Jornalista Mônica Braga

Fotos Rogério Peccioli

 

 

 

Notas

Macaé promove segundo Seminário sobre Violência

O segundo Seminário sobre Violência, promovido nesta quarta-feira (29), reuniu 160 participantes e colocou em pauta a prevenção de violências contra o sexo feminino, a equidade e a ideologia de gênero machista. O evento, organizado pela prefeitura, aconteceu das 9 às 13 horas e de 14 às 18 horas, no Auditório Cláudio Ulpiano, na Cidade Universitária. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Cidadania, a Coordenadoria de Políticas para Mulheres e o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) foram responsáveis pela programação.

A importância do seminário foi destacada pela Secretária de Desenvolvimento Social, Tatiana Pires. "A violência está em toda parte, em todas as classes sociais, não está restrita à raça, cor de pele, religião. O município tem equipamento de proteção para acolher a mulher vítima de violência, que vem fragilizada, mas é atendida por um trabalho de rede de modo a garantir a essa mulher a segurança", disse a secretária.

Satisfeita com a adesão pública ao evento, a coordenadora de políticas para mulheres e do Ceam, Jane Roriz, evidenciou os dados: em 2016 foram 3.921 atendimentos sociais, psicológicos e jurídicos pela equipe técnica, formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados, referenciados por algum órgão que atende as mulheres ou por demanda espontânea.

Fonte: Equipe da SECOM