Fundação Macaé de Cultura

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Notícias
Notícias

Dia Internacional do Teatro - 27 de Março

E-mail Imprimir

teatro

 

O teatro nasceu na Grécia, há mais de 2.500 anos, e os primeiros gêneros de teatro são a tragédia e a comédia. A civilização grega produziu obras que têm valor permanente, fazem parte da nossa cultura e são representadas até hoje. 27 de Março é o Dia Mundial do Teatro e foi criado marcando a dada da inauguração do Teatro das Nações, em Paris, no ano de 1961 pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI).

A ideia surgiu a partir de uma reunião de um grupo numa pedreira em volta de uma fogueira, devido ao frio, onde a fogueira fazia refletir a imagem das pessoas na parede, o que levou um rapaz a se levantar e fazer gestos engraçados que se refletiam em sombras. Um texto improvisado acompanhava as imagens, trazendo a ideia de personagens fracos, fortes, oprimidos, opressores e até de Deus e do diabo. Assim foi marcado o 27 de Março.

A representação existe desde os tempos primitivos, quando os homens imitavam os animais para contar aos outros como eles eram e o que faziam, se eram bravos, se atacavam, ou seja, era a necessidade de comunicação entre os homens.

Teatro no Brasil - O Brasil conta com dramaturgos talentosos. No século 19, a comédia de costumes retratou com graça a sociedade brasileira da época, na obra de autores como Martins Pena e Artur Azevedo. Nelson Rodrigues é considerado um dos maiores dramaturgos do século 20. Sua peça Vestido de noiva, que estreou na década de 1940, é considerada um marco no teatro. Autores como Dias Gomes ou Jorge de Andrade também revelaram com precisão aspectos da realidade brasileira, dando valor universal aos conflitos de seus personagens.

Em Macaé, o Teatro Municipal (TMM) foi inaugurado em 28 de junho de 2000 e reaberto, oficialmente, com todas as normas de seguranças e adequações 100% atendidas, em 16 de Maio de 2014.

Muitas peças e artistas consagrados passaram pelo palco do Teatro Municipal. No ano de 2016, com a atual equipe e tendo como presidente da Fundação Macaé de Cultura, hoje Secretaria, Tânia Jardim, muitas peças, Musicais, encontro de Orquestra e Bandas marcaram o trabalho no Teatro. Belíssimos espetáculos foram apresentados no palco, entre eles 'Como Conquistar Um Homem', 'Não Deixe o Samba Morrer', Concertos com a participação da Sociedade Musical Nova Aurora, 'Alice no País das Maravilhas', 'A Gata Borralheira', 'Aquarela do Brasil', Apresentação dos 'Portadores da Alegria', Festivais de Dança, 'Salém, Além das Bruxas' e tantos outros envolvendo artistas e músicos dando destaque aos pratas da casa e outros nomes do meio artístico.

- Vivenciamos coisas lindas através dos palcos. Dia do Teatro é também dia de todos os envolvidos com a arte. Parabéns! E aproveitar para dizer que hoje comemoramos junto com o Teatro, o Dia Nacional do Circo, atividade que muito também nos alegra. Registra Tânia Jardim, Secretaria de Cultura.

Jornalista Mônica Braga

 

teatro1

 

Música e dança movimentam a noite desta sexta

E-mail Imprimir

 

Músicos da Escola de Artes Maria José Guedes (Emart) estarão na abertura do I Festival Cerveja é Cultura - St. Patricks Day, na orla da Imbetiba, às 19h30. Já o Polo de Cultura Fronteira levará o grupo de balé e os grupos de danças urbanas Pró Street e Represent para se apresentarem, a partir das 20h, na Praça dos Pescadores, da Brasília, na Barra.

As atividades destacam a ideia de união e interação entre as vertentes e polos culturais, avançando no que diz respeito aos processos de inclusão social, enfatizando a importância de democratizar o acesso à cultura, invocar o sentido de integração e descontração juntando, também, informação.

A abertura do 'Cerveja é Cultura' contará com Raphael Miranda (músico da Emart) que também é poeta, compositor, escritor e ator, recentemente, o artista interpretou "João Gilberto" e "Noel Rosa" no espetáculo musical "Não deixe o samba morrer!". Raphael promete encantar o público com o melhor da Música Popular Brasileira.

O Polo de Cultura Fronteira estará na Praça dos Pescadores, da Brasília, com o objetivo de estimular o interesse dos moradores em participar das atividades culturais oferecidas gratuitamente à população. "Sexta é o dia da 'feirinha local', assim o público é consideravelmente maior e melhor será o retorno do nosso trabalho", diz Leandro Bastos, coordenador do Polo Fronteira. Os grupos de dança que estarão no evento são formados por ex-alunos de projetos sociais da prefeitura.

Eventos desta sexta-feira:

* I Festival Cerveja é Cultura - St. Patricks Day
Local: orla da praia da Imbetiba em Macaé a partir das 15h.
O show do Raphael Miranda será às 19h30.

* Evento na Praça dos Pescadores, 20h. Bairro Brasília, Barra.

 

Jornalista Mônica Braga

 

rapha1

                             O músico Raphael Miranda é atração desta noite no Festival Cultura é Cerveja

 

Abertas inscrições para Corfebol na Fronteira

E-mail Imprimir

Alunos das escolas municipais e interessados da comunidade que desejam conhecer o Corfebol, jogo misto proveniente da Holanda, podem se inscrever no Polo Fronteira para participar da modalidade. O espaço conta com uma equipe de atletas que se dedica ao esporte.
Para se cadastrar basta comparecer no polo de inclusão social, que funciona das 8h às 17h, na Rua Manoel Marques Monteiro, 724, na Fronteira ou na Praça Washington Luiz, às terças-feiras, das 18h às 20h. O interessado deve ter acima de 12 anos.

O curioso que nunca viu um jogo de corfebol também pode visitar a praça para torcer e apreciar a partida, que conta com dois times formados por oito pessoas cada um: quatro do sexo masculino e quatro do sexo feminino. São dois casais no ataque e dois na defesa e a cada duas cestas, eles trocam de posição. A modalidade que se assemelha no basquetebol se destaca pela inclusão ao reunir atletas de ambos os gêneros no mesmo time.

O Corfebol é bem simples: consiste em arremessar a bola no cesto (em holandês, "corfe" significa cesta, ou seja, "bola na cesta"), colocado a 3,5 metro de altura. Cada cesta vale um ponto e a cada duas cestas há a inversão de posicionamento, ou seja, atacante vira defensor e vice-versa. A bola não pode ser conduzida e caso isso ocorra é apitada a falta. Portanto, o passe é a grande "arma" do jogo. Quanto mais bem realizado, maiores as chances de acertar a cesta.

Colégio Municipal Sana também é destaque

O esporte, que caiu no gosto dos alunos, também acontece no Colégio Municipal Sana, às segundas e quartas, das 15h às 17h. No Brasil, a modalidade se destaca com os times representantes de Macaé, Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro e Americana, em São Paulo.

Em Macaé, o Corfebol conquistou alunos e moradores da região serrana e bairros. A prova disso é a atuação da equipe Corfebol Macaé, que integra atendidos do polo Fronteira e estudantes das proximidades e da região serrana, próximo ao colégio Pedro Adami. Para fazer bonito nos campeonatos e se destacar ainda mais no cenário nacional e internacional, a garotada intensificou o ritmo dos treinos nas quadras. No Colégio Municipal Sana, por exemplo, os alunos treinam nos horários divergentes aos de aula.

De acordo com o secretário de Educação, Guto Garcia, unir os dois sexos na mesma equipe, num esporte coletivo, abriu novos horizontes na socialização de meninos e meninas.

O reforço nos treinos tem como objetivo as participações da Taça Rio de Corfebol, previsto para este primeiro semestre; Campeonato Brasileiro de Corfebol; Jogos Estudantis das Escolas Municipais de Corfebol (Jeem- Serra); Torneio Internacional Hermandad sem Fronteiras, que vai acontecer em Casimiro de Abreu, no mês de julho; além do Torneio Internacional de Corfebol, na Holanda.

O professor responsável, Juan Leal, lembra que a dedicação e o comprometimento dos atletas e equipes gestoras das escolas participantes contribuem para a conquista de medalhas. "Estamos com jogadores talentosos. Em 2016, a equipe Serra Macaé faturou medalha de bronze na Taça Rio Corfebol, programação realizada no Rio de Janeiro. Agradecemos o apoio dos pais, alunos e profissionais das escolas Pedro Adami e Sana, que no ano passado, contribuíram muito para as programações", destaca.

Para o diretor do Colégio Municipal Sana, Sol Gray Tavares, o incentivo ao esporte faz parte da prática pedagógica da escola. "Nos dedicamos para fazer o melhor. O 'Sana' está se destacando nos esportes com o corfebol, na robótica e em outras atividades. Nossos alunos da região serrana estão fazendo bonito", finaliza.

Fonte: Secom

 

Solar dos Mellos abre agenda 2017 para projeto Visita Guiada

E-mail Imprimir

 

O Solar dos Mellos/Museu da Cidade recebeu, nesta sexta-feira (17), a visita da primeira escola no projeto "Visita Guiada" em 2017. Trata-se de um projeto voltado a alunos, professores e pesquisadores para difundir informações sobre a história de Macaé e o acervo do museu. Tal proposta é realizada através da exibição de pequenos filmes animados sobre as lendas do município e de explicações sobre a arquitetura e o acervo da casa, realizadas pelo historiador Bruno Rodrigues e pelo guia Felipe Passos.

A reabertura do projeto se deu com a visita dos alunos do Pré-2 do Colégio Aprovado que, junto com seus professores, passaram a conhecer um pouco mais sobre a arquitetura de estilo romântico do século XIX do Solar. Além dessas informações, as crianças também conheceram as exposições permanentes do Museu da Cidade, uma breve história de Cézar Mello – último proprietário da casa- e as lendas urbanas e serranas de Macaé, como Porquinha do Tamanco, Vinagre, João Girá e Biquinha do Amor.

Os interessados em participar do "Visita Guiada" devem entrar em contato com Bruno Rodrigues ou com Eliane Carvalho para agendar suas visitas. O contato pode ser feito pelo telefone 2759-5049 ou no próprio Solar dos Mellos/Museu da Cidade, que fica na rua Conde de Araruama, 248, no Centro.

Jornalista Adriana Bacellar

 

Visita Guiada

 

Alunos de Balé e Capoeira se apresentam na Semana do Artesão

E-mail Imprimir


Mais uma atração cultural que fez parte da II Semana do Artesão, promovida pela Secretaria Adjunta de Trabalho e Renda, em parceria com a Secretaria de Cultura, o Polo de Cultura Fronteira, que trouxe nesta tarde de quinta (16) alunas de balé da professora Juliana e a equipe de Capoeira do Mestre Anu e Gabiru, que mostraram um pouco do trabalho realizado nessa comunidade.


Para Leandro Bastos, coordenador do Polo da Fronteira, foi de considerável importância a participação dos alunos no evento. "Após reunião com essa proposta de apresentarmos algo do Polo, mesmo num curto período de tempo, foi visível o comprometimento do grupo para a realização das apresentações. Muito bom e emocionante estender o nosso trabalho para conhecimento de um público maior e diferenciado. Parabéns a Secretaria de Cultura por essa parceria de sucesso", disse.


A Semana do Artesão é um evento de iniciativa privada, que conta com o apoio da Prefeitura de Macaé, por meio direto da Secretaria Adjunta de Trabalho e Renda e da Secretaria Municipal de Cultura. "Celebrar o artesão é celebrar os artistas macaenses", citou o secretário de trabalho e renda Leonardo Pessanha. E, para Tânia Jardim, secretária de cultura, "O artesanato se incluiu nas atividades importantes que movem o setor econômico e hoje faz parte do caldo cultural do estado e da nação".


A semana do Artesão se encerra nesta sexta (17) fechando a programação cultural com o músico Raphael Miranda da Escola de Artes Maria José Guedes (EMART), que promete encantar o público com repertório variado dando ênfase a Música Popular Brasileira.


O evento está acontecendo na Praça das Artes e Galeria Hindemburgo Olive, a partir das 9h, no prédio do Centro Cultural, que fica na Avenida Rui Barbosa, 780, Centro.


Jornalista Mônica Braga

 

balecapoeira

 


Página 6 de 133

Notas

Macaé promove segundo Seminário sobre Violência

O segundo Seminário sobre Violência, promovido nesta quarta-feira (29), reuniu 160 participantes e colocou em pauta a prevenção de violências contra o sexo feminino, a equidade e a ideologia de gênero machista. O evento, organizado pela prefeitura, aconteceu das 9 às 13 horas e de 14 às 18 horas, no Auditório Cláudio Ulpiano, na Cidade Universitária. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Cidadania, a Coordenadoria de Políticas para Mulheres e o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) foram responsáveis pela programação.

A importância do seminário foi destacada pela Secretária de Desenvolvimento Social, Tatiana Pires. "A violência está em toda parte, em todas as classes sociais, não está restrita à raça, cor de pele, religião. O município tem equipamento de proteção para acolher a mulher vítima de violência, que vem fragilizada, mas é atendida por um trabalho de rede de modo a garantir a essa mulher a segurança", disse a secretária.

Satisfeita com a adesão pública ao evento, a coordenadora de políticas para mulheres e do Ceam, Jane Roriz, evidenciou os dados: em 2016 foram 3.921 atendimentos sociais, psicológicos e jurídicos pela equipe técnica, formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados, referenciados por algum órgão que atende as mulheres ou por demanda espontânea.

Fonte: Equipe da SECOM