Fundação Macaé de Cultura

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Notícias
Notícias

Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro abre inscrições para projetos culturais

E-mail Imprimir

Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro abre inscrições para projetos culturais.mask 2

Missy Mazzoli e Olivia DePrato durante a apresentação no Festival Rc4!, um dos projetos patrocinados pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura em 2016 (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) abriu, nesta segunda-feira, 23/01, as inscrições para o edital de patrocínio a projetos culturais via Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro. De acordo com o cronograma deste ano, os proponentes podem inscrever projetos até 1º de dezembro.

O edital é destinado a projetos em áreas como audiovisual, artes cênicas, música, literatura e gastronomia, com data de execução a partir de março deste ano. Porém, as inscrições devem ser realizadas com um mínimo de 40 dias de antecedência. Para se cadastrar, os interessados deverão preencher dois formulários: um, de proponentes, para pessoas físicas ou jurídicas, e outro, com as informações sobre os projetos, como orçamento, cronograma de atividades, planos de distribuição e divulgação, e uma Declaração de Intenção de Patrocínio.

Pessoas jurídicas poderão inscrever até cinco projetos, e pessoas físicas, três. A apresentação de todos os documentos é obrigatória. O edital e os formulários estão disponíveis no Cultura.RJ. Além das informações no site, a Superintendência da Lei de Incentivo presta atendimento para esclarecimentos de dúvidas através de e-mail, telefone e realiza atendimentos presenciais agendados.

 

Mais informações podem ser obtidas por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ) ou por telefone (2216-8500 ramais 207 e 209).

Colaboração de Ascom

 

MinC e UFT formam gestores para desenvolver política cultural

E-mail Imprimir

Para estimular a consolidação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) e a estruturação dos sistemas culturais nos estados e municípios, o Ministério da Cultura (MinC) realizará, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), o Curso de Formação de Gestores e Conselheiros Culturais. O curso – com 300 vagas gratuitas disponíveis – tem como objetivo capacitar, prioritariamente, gestores e conselheiros municipais, visando ações de promoção e difusão de cultura e cidadania integradas ao SNC.

O público-alvo prioritário é formado por conselheiros municipais de cultura e servidores de órgãos públicos da área da cultura dos municípios do estado do Tocantins que aderiram ao SNC ou que já assinaram o protocolo de adesão, além de funcionários e servidores de fundações e universidades públicas ligadas à área de cultura e dos agentes de cultura.

Para se inscrever, o candidato precisa ter concluído, no mínimo, o nível médio da educação básica, deve possuir conhecimento básico de informática e acesso à internet. A inscrição deve ser feita exclusivamente via internet, até 31 de janeiro, preenchendo o formulário disponível neste link e anexando os formulários solicitados no item 7.3 do edital.

O conteúdo do curso é está organizado em módulos, que serão desenvolvidos de forma semipresencial, integrando ações educativas presenciais e a distância. Os módulos presenciais serão realizados no início e ao término de cada turma. Já os módulos a distância serão ministrados por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem da Universidade (AVA/UFT). Para fazer a mediação do processo de aprendizagem, será utilizado o sistema pedagógico de tutoria a distância, além da realização de sessões de orientação de projetos, que visam construir o diagnóstico da cultura local.

As 300 vagas previstas no edital serão distribuídas em duas etapas. Na primeira, 150 vagas serão destinadas ao período de fevereiro a junho de 2017. Na segunda, as outras 150 posições serão destinadas ao período de julho a dezembro de 2017. É importante ressaltar que o número de vagas para cada município é determinado de acordo com a população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016.

Os municípios que aderiram ao SNC terão prioridade de acordo com a população, assim como os municípios que apresentarem o protocolo de adesão ao SNC. Artistas profissionais, representantes da sociedade civil engajados em processos culturais, membros do Conselho Estadual de Cultura e de fundações e universidades públicas poderão participar, concorrendo nas vagas universais.

Sobre o Sistema Nacional de Cultura (SNC)

O Sistema Nacional de Cultura (SNC) é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura que abrange os entes federados e a sociedade civil. Seu principal objetivo é fortalecer as políticas culturais da União, estados, Distrito Federal e municípios por meio de institucionalização e ampliação da participação social para promover desenvolvimento – humano, social e econômico – com pleno exercício dos direitos culturais e amplo acesso a bens e serviços culturais.

Sua implementação vem sendo dada por meio de assinatura do Acordo de Cooperação Federativa – ato bilateral formalizado entre Governo Federal, estados e municípios, visando o desenvolvimento do SNC. Os compromissos constantes dos Acordos de Cooperação Federativa para o desenvolvimento do Sistema Nacional de Cultura preveem que os estados, municípios e o Distrito Federal devam estruturar seus próprios sistemas de cultura compostos por: órgão gestor, conselho de política cultural, conferência de cultura, comissão intergestora, plano de cultura, sistema de financiamento da cultura, sistema de informações e indicadores culturais e programa de formação na área da cultura.

Cabe ao Ministério da Cultura – órgão coordenador do SNC – fomentar a ampliação da adesão dos entes federados e acompanhar a implantação dos sistemas em todos os municípios e estados brasileiros, além do Distrito Federal. A meta n° 01 do Plano Nacional de Cultura (Lei n° 12.343/2010) prevê que, até 2020, o Sistema Nacional de Cultura esteja institucionalizado e implementado em 100% das Unidades da Federação e em 60% dos municípios.

Acesso Rápido:

Formulário de inscrição

Edital

Texto e Fonte: Assessoria de Comunicação/Ministério da Cultura

 

Escola Municipal de Artes distribui senhas para novas inscrições

E-mail Imprimir
opm 1
 
 
Começam no dia 8 e vão até o dia 10 de fevereiro as inscrições para os diversos cursos da Escola Municipal de Artes Maria José Guedes - EMART. Serão distribuídas  aos primeiros candidatos 200 senhas, por ordem de chegada, e mais 100 nos dois últimos dias. Após o fechamento das vagas, o candidato que não for contemplado desta vez poderá inserir seus dados em um cadastro de reserva para posterior convocação, em casos de desistência ou surgimento de novas vagas.
 
Estão aptos a se inscrever no curso de Pintura pessoas com mais de 12 anos de idade; de Musicalização Infantil, entre 7 e 12 anos; Teatro Infantil (7 a 11); Teatro Adolescente (12 a 17), Teatro Adulto, 18 em diante e Canto, acima de16 anos. Os cursos de piano, bateria, percussão, trompete, trombone, saxofone, baixo elétrico, guitarra, violão, violoncelo, teclado, flauta transversa e flauta doce atendem candidatos a partir de 13 anos.
 
As confirmações de matrículas para os alunos antigos ocorrem nos dias 6, 7, 9, e 10 de fevereiro, das 10h às 19h, na secretaria da escola, e já estão reservadas desde o ano passado. Só é permitida uma inscrição por pessoa, com exceção dos cursos infantis em que o candidato deverá estar acompanhado do responsável legal.As inscrições para receber novos alunos acontecem na galeria do Centro Macaé de Cultura, junto à Secretaria Municipal de Cultura, do dia 8 ao dia 10, das 9h às 19h, na Av. Rui Barbosa, 780, Centro.
 
Jornalista Marilene Carvalho
 

Aumenta procura de vagas na Escola Municipal de Dança

E-mail Imprimir
Escola de Dança
 
A Escola Municipal de Dança - EM Dança está pronta para absorver neste ano letivo em torno de 680 alunos. Nesta contagem, se incluem os 395 alunos remanescentes das rematrículas e 285 que vão preencher as novas vagas. De segunda-feira (23) até a próxima sexta (27) a escola estará realizando as inscrições dos novos alunos. As matrículas dos que estudaram em 2017 foram feitas no final desse ano que passou. As aulas começam no início do mês de março.
 
 
Hoje, primeiro dia de matrícula a fila já era grande logo pela manhã. Muitas mães e responsáveis tentam uma vaga na escola pela segunda ou terceira vez. A grande procura se deve à qualidade técnica dos professores e à gratuidade das aulas oferecidas pelo município. A EM Dança dispõe de aulas de balé, jazz, danças urbanas e expressão corporal. As quatro modalidades são divididas em níveis que totalizam 42 turmas. No princípio da aprendizagem, cada aluno é inscrito somente em uma dessas quatro modalidades. Para estudar na escola é necessário que as candidatas (os) estejam matriculadas (os) na rede municipal de ensino. 
 
Marilene Carvalho
 

Cultura inicia o ano com inscrições e oficinas de artes

E-mail Imprimir
 
helder 2
A Secretaria Municipal de Cultura já deu início às suas atividades de 2017. Durante o mês de Janeiro, no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) a equipe da Cultura oferece oficinas envolvendo Teatro, dança, contação de histórias com dinâmica, poesias, exibições de curtas e música.
 
No Polo de Cultura Fronteira, a Secretária de Cultura Tânia Jardim, se reuniu com sua equipe e funcionários do polo com o objetivo de concentrar informações tendo como pauta matrículas, renovações de matrículas, modalidades oferecidas e planejamento anual. "Iniciamos 2017 já com uma considerável demanda, resultante dos trabalhos realizados no ano anterior. Planejamento e trabalho em equipe são primordiais, principalmente nesse período, para o bom funcionamento e atendimento às comunidades durante todo ano", pontuou Tânia.
 
polosA Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (EMART) inicia seu período de inscrições em Fevereiro, oferecendo os cursos de Pintura (a partir dos 12 anos de idade), Musicalização infantil (07 a 12 anos), Teatro infantil (07 a 11 anos), Teatro adolescente (12 a 17 anos), Teatro adulto (18 anos em diante), Canto (a partir dos 16 anos de idade), Piano, bateria, percussão, trompete, trombone, saxofone, baixo elétrico, guitarra, violão, violoncelo, teclado, flauta transversa, flauta doce (a partir dos 13 anos). E a Escola Municipal de Dança (EMDança) ainda no mês de Janeiro, oferecendo vagas para ballet, jazz e danças urbanas.
 
Confira datas:
 
* Oficinas oferecidas pela Equipe da Cultura no CEU:
- 19/1 - 14h às 18h - 'Poesia e Performance' - relação entre palavra e comportamento humano, envolve música, Teatro, dança e poesia. Com Gerson Dudus e Claudia Byspo.
24/1 - 9h às 12h - Exibição de Curtas com temas pertinentes à faixa etária como perspectivas de futuro, diversidade Cultural do Brasil, relação familiar entre outros. Com Helder Santana.
24/1 - 15h às 18h - 'Escuta Musical', estimular uma audição mais atenta das músicas a partir da perceção de seus conteúdos, abordando questões de gênero, estilo, tecnologia e história da música. Com Bruno Py.
26/1 - 14h às 18h - Mais uma edição da Oficina 'Poesia e Performance'.
 
*EMART - Inscrições de 8 a 10 de Fevereiro, das 9h às 19h.
 
*EMDança - Inscrições de 9h às 17h.
De 23/01 a 25/01 ballet 
26/01 Jazz
helder 127/01 Dança Urbana
 
*Polo de Cultura Fronteira - Inscrições de Segunda a Sexta-feira, entre 9h e 14h.
 
Documentos Necessários:
 
*Certidão de Nascimento 
*Declaração de Escolaridade 
*Comprovante de Residência 
*Identidade e CPF dos responsáveis
*1 foto 3x4. Para a EMDança 3 fotos.
 
Enderecos:
 
*EMART - Avenida Rui Barbosa, 780, Centro.
 
*CEU - Rua Principal do bairro Malvinas.
 
*Polo de Cultura Fronteira - Rua Manuel Marques Monteiro, 724, bairro Fronteira.
 
*EMDança -  Rua São João, Centro.
 

Jornalista Mônica Braga

 


Página 10 de 133

Notas

Macaé promove segundo Seminário sobre Violência

O segundo Seminário sobre Violência, promovido nesta quarta-feira (29), reuniu 160 participantes e colocou em pauta a prevenção de violências contra o sexo feminino, a equidade e a ideologia de gênero machista. O evento, organizado pela prefeitura, aconteceu das 9 às 13 horas e de 14 às 18 horas, no Auditório Cláudio Ulpiano, na Cidade Universitária. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Cidadania, a Coordenadoria de Políticas para Mulheres e o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) foram responsáveis pela programação.

A importância do seminário foi destacada pela Secretária de Desenvolvimento Social, Tatiana Pires. "A violência está em toda parte, em todas as classes sociais, não está restrita à raça, cor de pele, religião. O município tem equipamento de proteção para acolher a mulher vítima de violência, que vem fragilizada, mas é atendida por um trabalho de rede de modo a garantir a essa mulher a segurança", disse a secretária.

Satisfeita com a adesão pública ao evento, a coordenadora de políticas para mulheres e do Ceam, Jane Roriz, evidenciou os dados: em 2016 foram 3.921 atendimentos sociais, psicológicos e jurídicos pela equipe técnica, formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados, referenciados por algum órgão que atende as mulheres ou por demanda espontânea.

Fonte: Equipe da SECOM